Compostagem: O que é e Como começar a fazer

Compostagem: O que é e Como começar a fazer

A compostagem é uma prática ecológica e sustentável que devido aos seus benefícios tem chamado a atenção e aceitação entre as pessoas.

O descarte de lixo orgânico é equivalente ao de lixo tradicional, hoje no Brasil, estima-se que 50% do lixo é orgânico. A prática de da compostagem é ideal para aproveitar esses recursos criando um adubo para plantas.

Esta atividade, além de ser uma contribuição significativa para a preservação ambiental, pode representar uma alternativa econômica e simples para obter adubo para o cultivo de plantas e vegetais.

Você já faz a compostagem ou vai começar? Então não se esqueça de deixar o seu comentário no final do artigo!

Outros artigos que podem ser do seu interesse:

O que é a Compostagem?

A compostagem é um processo biológico onde os resíduos orgânicos sofrem decomposição por meio da ação de microrganismos aeróbicos em um ambiente adequadamente controlado.

Esses organismos microscópicos, que incluem variadas espécies de bactérias e fungos, consomem a matéria orgânica presente nos resíduos que vão ser processados e transformados em compostos mais simples e estáveis.

O resultado é um composto orgânico, ou seja, um adubo natural, robusto e repleto de nutrientes indispensáveis para a vitalidade das plantas.

Benefícios da Compostagem

A prática da compostagem tem benefícios que vão além dos limites da jardinagem caseira, causando impactos positivos em áreas mais abrangentes, como o meio ambiente e a agricultura. Listamos alguns dos benefícios mais relevantes:

Redução do Acúmulo de Resíduos e Impacto Ambiental

A compostagem é uma estratégia para combater o acúmulo de resíduos que iriam para os aterros sanitários. Ao colocarmos em prática, fazemos uso de uma solução sustentável que alivia o descarte de restos de comida, cascas de frutas e verduras, e outros materiais orgânicos que vão para o sistema de resíduos urbanos.

A vantagem mais evidente da compostagem é a diminuição da quantidade de resíduos produzidos. No entanto, a relevância da compostagem ultrapassa a questão da gestão de resíduos.

Ao evitar a destinação de resíduos orgânicos aos aterros, você também previne a liberação de gases de efeito estufa, como o metano, resultantes da decomposição anaeróbica desses resíduos.

O metano é um gás de efeito estufa muito mais potente que o dióxido de carbono e tem um impacto significativo sobre o aquecimento global e as mudanças climáticas. Portanto, a compostagem é também uma contribuição direta e eficaz para a luta contra as alterações climáticas.

Enriquecimento do Solo e Aumento da Biodiversidade

O produto da compostagem, denominado composto orgânico, é um valioso aliado para a saúde e fertilidade do solo. Ele contém um rico conjunto de nutrientes e matéria orgânica que podem transformar solos pobres e esgotados em solos férteis e produtivos.

O composto orgânico favorece a melhoria da estrutura do solo, aumentando a sua capacidade de retenção de água. O que é essencial em épocas de seca ou em regiões com baixa pluviosidade e auxilia na prevenção da erosão.

Não é apenas um suplemento nutricional para o solo, mas também um impulsionador da biodiversidade. Ele serve como fonte de alimento para uma variedade de organismos do solo, como insetos, minhocas, de fungos e bactérias benéficas que tem um papel importante no ciclo dos nutrientes e na saúde das plantas.

Redução do uso de Produtos Químicos e Aumento da Agricultura Sustentável

Ao enriquecer o solo por meio da compostagem, é possível reduzir a dependência de fertilizantes químicos e pesticidas.

Muitos desses produtos, apesar de oferecerem resultados rápidos, têm consequências negativas a longo prazo, como a degradação da qualidade do solo e a contaminação das águas subterrâneas. Além disso, eles costumam ser caros e podem representar uma carga financeira significativa para agricultores e jardineiros.

A compostagem, por outro lado, oferece uma alternativa sustentável e econômica para a manutenção da saúde do solo e o crescimento das plantas.

Ao optar pela compostagem, você está adotando uma abordagem de cultivo mais respeitosa com a natureza, que preserva a biodiversidade do solo, protege os recursos hídricos e contribui para a construção de um sistema alimentar mais resiliente e sustentável.

Agora que você já conhece os benefícios da compostagem, vamos nos aprofundar em como colocar na prática em sua casa ou jardim.

Como fazer uma composteira?

Compreender a relevância e os benefícios da compostagem é apenas o primeiro passo na jornada ecológica. Agora, é o momento de colocar a mão na massa e iniciar o processo de compostagem em sua própria residência ou jardim.

Escolha do Recipiente ou Local para a Compostagem

O primeiro passo é identificar um local apropriado ou recipiente para a compostagem. A escolha depende do espaço disponível e da quantidade de resíduos orgânicos que você gera.

Você pode utilizar uma composteira doméstica, que é ideal para ambientes menores como apartamentos, ou escolher um canto no jardim para uma pilha de compostagem.

Importante ressaltar que é necessário garantir que a composteira tenha uma ventilação adequada, já que os microrganismos responsáveis pela decomposição da matéria orgânica necessitam de oxigênio para realizar a compostagem aeróbica.

Separação dos Resíduos

O próximo passo é a separação dos resíduos orgânicos que você pretende compostar. É crucial dividir esses resíduos em duas categorias: os materiais verdes que são ricos em nitrogênio e os materiais pardos que são ricos em carbono.

Os materiais verdes incluem restos de comida, cascas de frutas e verduras, borra de café e grama recém-cortada. Nos materiais verdes não estão carne, peixe e laticínios, pois vai evitar animais indesejados e de odores.

Já os materiais pardos vão ser folhas secas, papelão, serragem, galhos finos, papel de jornal não colorido e outros.

Adição do resíduo na composteira

A terceira etapa envolve a adição dos resíduos ao recipiente ou à pilha de compostagem. O ideal é começar com uma camada de materiais pardos no fundo do recipiente ou da pilha.

Em seguida, adicione uma camada de materiais verdes e assim sucessivamente, alternando entre camadas de materiais verdes e pardos.

Controle da umidade e aeração

Depois de iniciar, é importante manter um controle adequado da umidade e garantir a aeração da pilha.

A compostagem deve estar úmida como uma esponja bem torcida, mas nunca encharcada, já que o excesso de água pode levar à decomposição anaeróbica e produção de odores indesejáveis.

Para que a aeração ocorra é necessário movimentar a composteira para fornecer oxigênio aos microrganismos responsáveis pela decomposição. Isso pode ser feito com uma pá, garfo ou ferramenta de compostagem.

Monitoramento e Paciência

O processo de compostagem requer monitoramento e paciência, pois a transformação dos resíduos podem levar até 60 dias. É um ótimo ponto de partida para as práticas de jardinagem e cultivo de plantas.

Para quem está começando, uma planta muito popular e de fácil cultivo é o Bambu da Sorte, que apesar do nome, não é um bambu, mas uma espécie de planta do gênero Dracaena.

Uma outra planta que é interessante a Bromélia Tillandsia que vai é um tipo de planta que vai ajudar a purificar o ar, reduzindo a quantidade de CO2 e liberando oxigênio.

Sabendo disso, depois do tempo de traansformação, você poderá usar o composto para enriquecer o solo das suas plantas garantindo que recebam os nutrientes para um bom desenvolvimento.

Com pequenas ações como estas, todos podemos contribuir para um futuro mais sustentável. A compostagem é uma prática simples e benéfica para o meio ambiente e para a agricultura.

Ao transformarmos nossos resíduos orgânicos em um adubo valioso, estamos contribuindo de forma ativa para a redução de resíduos, o enriquecimento do solo e a promoção de uma agricultura mais sustentável.

Gostou de conhecer mais sobre a Compostagem? Então te convidamos a comentar abaixo sobre e continue acompanhando os artigos de dicas de jardinagem.
Verde na Web

Verde na Web

O site "Verde na Web" é gerenciado com dedicação ao cultivo de plantas, à produção de conteúdos que solucione questões e problemas relacionados à jardinagem buscando estimular a prática da jardinagem fornecendo conteúdo relevante e acessível, aumentando o conhecimento sobre e promovendo um maior contato com a natureza. Oferecemos conteúdos qualidade, incluindo dicas para cuidar de plantas, criar hortas, conhecer espécies de flores, plantas, suculentas, cactos, além de ideias de decoração e projetos de faça-você-mesmo

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Otimizado por Lucas Ferraz.