Echeveria Lola: A Estrela das Suculentas

Echeveria Lola: A Estrela das Suculentas

Uma plantinha pequena, compacta e muito bonita. Essa é a Echeveria Lola, uma suculenta que é considerada uma estrela e desejada entre os amantes de suculentas. Sua estética e aparência a tornam uma boa escolha para completar o seu jardim.

Principais Características da Echeveria Lola

A Lola é uma suculenta híbrida que foi criada por Dick Wright em 1980, o cruzamento entre a Echeveria ‘Tippy’ e a Echeveria Lilacina deu origem a Lola. As suas rosetas são bem densas, então você vai perceber muitas folhas juntas em um padrão espiral que criam uma aparência única.

É considerada de crescimento lento que vai formar rosetas compactas e simétricas com folhas carnudas e de coloração verde acinzentado. As pontas das folhas podem ficar com a cor rosa ou lilás desde que receba a quantidade de sol correta.

O seu porte é pequeno e chega a até 15cm de diâmetro, então não é uma suculenta que vai precisar de um vaso muito grande para se desenvolver.

Echeveria Lola - Fonte: suculentasbyclari via Instagram
Echeveria Lola – Fonte: suculentasbyclari via Instagram

Resumo da Echeveria Lola

ItemDescrição
Nome Científico:Echeveria ‘Lola’
Nomes Populares:Estrela das suculentas ou Rosa de pedras
Origem:Híbrida, Cruzamente entre Echeveria Tippy e Lilacina
Ciclo de Vida:Perene
Porte:Pequeno, 10-15 cm de diâmetro
Floração:Primavera, flores cor de coral ou rosa-pálido
Clima:Climas amenos e sensível a geadas e temperaturas muito baixas

Como é a floração?

Suas hastes florais são altas e finas e surgem da roseta central. Sua floração ocorre na primavera e o formato das flores é em forma de sino com a coloração coral ou rosa-pálido.

Lembre-se que a floração depende das condições de cultivo, então é importante que a Lola receba os nutrientes básicos para conseguir ter a floração.

O que é o gênero Echeveria?

A suculenta Lola pertence ao gênero Echeveria, que inclui mais de 150 espécies de plantas suculentas nativas da América Central, México e América do Sul. A Lola é uma cultivar híbrida, resultante do cruzamento de duas espécies diferentes de Echeveria.

Como cultivar a Echeveria Lola

Como outras Echeverias, a Lola é de fácil cultivo sendo uma boa opção para jardineiros iniciantes. Abaixo preparamos uma lista de dicas para você cultivar a sua:

  • Luz: Prefere luz solar direta, mas pode tolerar sombra parcial. A luz correta vai aumentar as cores rosa e lilás das folhas.
  • Solo: Use um solo bem drenado, Uma boa opção são os substratos para suculentas.
  • Rega: Regue sempre que o solo secar completamente. Evite encharcar o solo para prevenir a podridão das raízes.
  • Temperatura: Prefere temperaturas amenas e pode tolerar um pouco de frio.
  • Adubo: Use um fertilizante equilibrado e de liberação lenta durante a estação de crescimento.

Leia mais em: Como cuidar de Suculentas?

Como fazer mudas:

Um processo simples que pode ser feito de várias maneiras, como estacas de folha, de caule e divisão de rosetas.

Estacas de Folha:

  1. Remova uma folha da planta mãe e deixe secar por um dia
  2. Coloque a folha em um berçário de suculentas
  3. Espere até que crie raízes e a roseta comece a surgir
  4. Depois de 2 a 4 semanas já é possível passar para um vaso do tamanho adequado

Estacas do Caule:

  1. Escolha uma planta saúdavel, remova algumas folhas da base e faça o corte do caule
  2. Espere o caule secar por um dia
  3. Depois de seco, plante em um vaso do tamanho adequado
  4. Regue levemente e espere entre 2 a 4 semanas para verificar se criou raízes
  5. Pronto, você tem uma nova lola na sua coleção

Vale lembrar que o caule que foi cortado vai gerar novas folhas e assim uma nova muda vai surgir.

Divisão de Rosetas:

  1. Verifique se na planta mãe tem rosetas menores surgindo ao redor
  2. Selecione uma roseta saudável e remova com cuidado buscando manter um pouco de raíz da planta
  3. Espere secar por 1 a 2 dias
  4. Plante em um novo vaso, coloque um pouco de água e espere de 2 a 4 semanas para criar raízes.

Leia mais em: Como fazer mudas de suculentas?

Doenças que a Lola pode pegar:

Abaixo deixamos algumas doenças que as Echeverias podem estar propensas a pegar:

  • Podridão de raiz: Causada por excesso de água e solo mal drenado.
  • Pragas: Pequenos insetos, como pulgões e cochonillas que podem atacar as folhas e hastes da planta.
  • Fungos: Podem se desenvolver em condições úmidas e com pouca circulação de ar.

Leia também: Fungo em Suculentas: O que fazer e Evitar!

Como evitar as doenças:

Para cuidar bem de suas suculentas, é fundamental seguir algumas orientações.

Primeiro, regue com moderação e verifique se o solo tem uma boa drenagem, prevenindo a podridão das raízes. Segundo, é mantenha uma ótima circulação de ar para evitar fungos.

Por fim, faça inspeções frequentes na planta em busca de pragas ou enfermidades e mantenha a área ao redor limpa, removendo folhas mortas e detritos.

Com esses cuidados, sua suculenta Lola se manterá saudável e continuará a encantar com sua beleza única e cores vibrantes.

Gostou de conhecer mais sobre? Então aproveite para conhecer mais espécies de suculentas aqui do Blog Verde na Web e conte sua experiência pra gente nos comentários abaixo.

Tags

Echeveria News

Verde na Web

Verde na Web

O site "Verde na Web" é gerenciado com dedicação ao cultivo de plantas, à produção de conteúdos que solucione questões e problemas relacionados à jardinagem buscando estimular a prática da jardinagem fornecendo conteúdo relevante e acessível, aumentando o conhecimento sobre e promovendo um maior contato com a natureza. Oferecemos conteúdos qualidade, incluindo dicas para cuidar de plantas, criar hortas, conhecer espécies de flores, plantas, suculentas, cactos, além de ideias de decoração e projetos de faça-você-mesmo

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Otimizado por Lucas Ferraz.